INSTITUTO CASADÁGUA

© 2017 by Maurício Panella

(À) Voz do barro

Especificamente o projeto objetiva:

1) Realizar um inventário/mapeamento/registro fotográfico da produção de louça em Sobrado. Já foram identificadas quase 20 louceiras na comunidade. Este inventário é muito importante, já que se nota que no passado era muito maior a quantidade de mulheres dedicadas a este labor tradicional.  

2) Criar uma instalação/Mostra de artes visuais (fotografia e escultura sonora) aonde as obras das louceiras dialoguem com as imagens, mapas, registros e pesquisas realizadas pelo proponente. Ver em anexo pequena mostra de um processo já iniciado.

3) Viabilizar a exibição da Mostra em dois distintos lugares na cidade do Natal, o Museu Câmara Cascudo/UFRN (ver carta de anuência em anexo) e também no entorno da escultura pública Casa Mãe Terra em ocasião da reinauguração após atual processo de restauração pelo IDEMA (ver imagens em anexo que aparecem as louceiras expondo suas peças no entorno da escultura).

4) Difundir a Mostra, registros e processos criativos junto a dois outros núcleos internacionais (Portugal e Cabo Verde) que também pesquisam e criam exposições com a colaboração de comunidades tradicionais de louceiras. É com estes dois núcleos que o proponente objetiva desenvolver seu projeto de Pós Doutorado (ver em anexo projeto de Pós Doutorado). Este propósito criará um enlaçamento significativo no que se refere ao encontro cultural entre as tradições louceiras da África, de Portugual e do Brasil.

5) Incentivar, apoiar e difundir as cerâmicas e conhecimentos das louceiras de Sobrado no Rio Grande do Norte, no Nordeste, no Brasil e no Mundo. Este incentivo seguramente ampliará a rede de contatos e clientes para as louceiras, gerando desta forma o crescimento econômico deste setor. Todas as peças que farão parte da Mostra estarão à venda, incentivando o comércio.

6) Possibilitar por meio deste projeto um resultado que demonstre para o público geral como que os saberes e fazeres tradicionais podem dialogar diretamente com os saberes e fazeres acadêmicos e da arte contemporânea.

7) Difundir processos e produtos no site do proponente e em redes sociais. Assim como pelas mídias do Museu Câmara Cascudo e do Parque das Dunas.

(À)voz do barro: Encontro entre o antropólogo e artista visual Maurício Panella com as mestras louceiras de Sobrado/RN tem como objetivo central marcar definitivamente o encontro entre o artista visual e antropólogo (que tem Panella como sobrenome) com as louceiras fabricantes de panelas e potes de Sobrado. Desde 2005 se estabelece uma parceria criativa que nutre projetos e incentivos mútuos. Por um lado, as louceiras nutrem o pesquisador e artista visual com suas referências tradicionais (retirada do barro, pisa do barro, modelagem manual das louças, polimento e queima artesanal). Por outro lado, o artista que visita a comunidade sempre com outras pessoas e sempre as convida para expor suas peças e dar oficinas de modelagem no entorno da escultura pública Casa Mãe Terra/Parque das Dunas (obra do autor/ano 2003). Esse intercâmbio de saberes e fazeres gerou uma amizade grande nestes tantos anos.

Este projeto, até mesmo por seu título, objetiva alguns pontos específicos: 1) fazer uma homenagem às louceiras de Sobrado (por isso o (À)voz, craseado, pois é uma oferta, uma homenagem Às avós/mestras do barro. 2) Por conseguinte, (À)voz, também tem o sentido de referenciar as Avós do barro, grande mestras. A tradição de fabricação artesanal em Sobrado é realizada somente por mulheres há gerações. São as Avós que passam para suas filhas e às suas netas. São estas Avós que receberam os conhecimentos de suas mães e Avós. Há famílias em Sobrado que ainda vivem Tataravó, Bisavó, Avó, Mãe e netas louceiras. 3) (À)voz com Z pois também tem-se como estudo e criação as narrativas das louceiras, assim como com o som emitido pelos potes fabricados.